Histórias De Dinheiro Na Bíblia

Histórias De Dinheiro Na Bíblia

Histórias De Dinheiro Na Bíblia

Histórias De Dinheiro Na Bíblia

Publicado Por: Alcides Da Silva

Fonte: Histórias De Dinheiro Na Bíblia

Título: Histórias De Dinheiro Na Bíblia

A outra face da moeda da crise é muito mais do que o retrato negro do crash bolsista,

da bolha imobiliária, da falência dos bancos e dos juros dos mercados.

A crise é também o rosto de famílias desesperadas que são vítimas do desemprego. Sobre-endividamento e das muitas medidas de austeridade que afectam a vida de milhões de pessoas.

Mais do que em qualquer outra época, a gestão eficiente do dinheiro é uma necessidade para quem tem poucos recursos econômicos.

Não é por acaso que a Bíblia conta mais histórias sobre dinheiro do que acerca do Céu e do Inferno.

« A cada momento o fascínio das riquezas compete com a entrega da nossa vida ao Senhor da vida, que nos quer levat à verdadeira felicidade.Este livro está centrado nesta magna questão, abordando-a de vários aspectos, dos impostos aos salários, das heranças às dívidas, da pobreza à poupança.»

João Cesar das Neves

Economista e professor da Universidade Católica Portuguesa

« O investimento adequado e a correta gestão do dinheiro muito poderão fazer pela melhoria da vida das pessoas e pelo desenvolvimento das sociedades.»

O dinheiro é uma das principais descobertas da humanidade, um dos responsáveis por nos termos tornado mais independentes, ao facilitar as trocas. Simultaneamente, tem sido objecto  de mau uso, de acumulação ilícita, de paixões pelo seu controlo. Por vezes, quase um novo deus com as suas igrejas, os seus sacerdotes, os seus servidores.

A Bíblia

A Bíblia, enquanto repositório da cultura e vivência de comunidades humanas desde há milhares de anos, não podia deixar de refletir estas contraditórias realidades.

Este excelente estudo ajuda-nos a perceber que o problema do dinheiro é antes de mais uma questão de uso, que –
será tanto mais humano quanto menos guiar os objectivos da vida das pessoas, das sociedades e dos seus governos.Tal só se conseguirá quando o dinheiro for o símbolo da riqueza e de estatuto social, mas de entreajuda e de repartição justa, pois uma sociedade assente na injustiça da repartição não subsiste já que a verdadeira riqueza não é traduzível em dinheiro.

O investimento adequado e a correta gestão do dinheiro muito poderão fazer pela melhoria da vida das pessoas e –
pelo desenvolvimento das sociedades.
Há que encarar essas actividades sem os preconceitos que podem estar associados a uma cultura hipócrita que tende –
a ver no dinheiro um mal.Porém, essas actividades não devem estar no centro da vida e do relacionamento entre os povos, pois a riqueza sustentada apenas pode vir da actividade humana.

 

Comprar Produto

Partilhe este artigo